Campo Grande (MS), Segunda-feira, 27 de Maio de 2024

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Mês da Mulher: ALEMS sedia audiência sobre violência, feminicídio e misoginia

A audiência pública será presidida pelo deputado estadual Pedro Kemp, a partir do plenário da ALEMS

28/03/2023

11:35

HELOÍSE GIMENES

©DIVULGAÇÃO

Encerrando as ações alusivas ao Mês da Mulher, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) realiza na próxima quinta-feira (30), às 14h, no Plenário Deputado Júlio Maia, a audiência pública com o tema “Violência contra as Mulheres e o Feminicídio em MS: Todas e Todos no Combate à Misoginia”. O evento, proposto pelo deputado Pedro Kemp (PT), contará com a presença da ministra das Mulheres, Aparecida Gonçalves.

“Nosso objetivo é discutir com representantes da sociedade o problema da violência contra a mulher no Mato Grosso do Sul, tendo em vista a condição de destaque do Estado que, segundo dados de 2022, está em primeiro lugar no número de feminicídios e assassinatos de mulheres no Brasil”, destacou Kemp. 

O combate ao ódio também será pauta da audiência pública. “Outra urgência é debater a necessidades de políticas públicas de combate à misoginia, uma vez que o crescimento do ódio reforça todas as formas de violência sofridas em razão do gênero”, afirmou o deputado. O termo define a prática de agredir, degradar ou discriminar a mulher por preconceito ao sexo feminino.

Conforme Kemp, devem participar do evento várias autoridades políticas e representantes da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, Ministério Público Estadual (MPE-MS), Defensoria Pública Estadual, Coordenação da Casa da Mulher Brasileira e Subsecretaria Estadual da Mulher.

Epidemia de violência

Para a ministra Aparecida Gonçalves é importante discutir o tema na Casa de Leis, pois a violência tem aumentado em meio a uma sociedade que tem sido, muitas vezes, instrumentalizada como um espaço de confronto e polarização, servindo para disseminar pensamentos de ódio, voltados especialmente contra minorias injustamente estigmatizadas e historicamente subjugadas.

“É fundamental unirmos nossas forças para enfrentar a epidemia de violência contra as mulheres que existe no Brasil, principalmente a misoginia, que está na raiz do problema. Em parceria, vamos trabalhar para o fortalecimento de políticas públicas que garantam o direito de toda mulher a uma vida diga, sem violência”, disse Aparecida Gonçalves, que volta à ALEMS despois de quase quatro anos. Em 2019, ela participou de uma reunião para debater ações de enfrentamento à violência contra a mulher.

A misoginia pode se manifestar de várias maneiras, incluindo a discriminação sexual, a ato de denegrir e a objetificação sexual das mulheres. Entre os diversos tipos de violências relacionadas com o gênero feminino estão agressões físicas, psicológicas, sexuais, mutilações, perseguições, podendo culminar no feminicídio.

A audiência será aberta ao público e à imprensa. A Assembleia Legislativa está localizada na Avenida Desembargador José Nunes da Cunha, Jardim Veraneio, Parque dos Poderes, Bloco 9, em Campo Grande. Acompanhe o trabalho do Parlamento Estadual pelas mídias sociais, no FacebookInstagramTwitter e Youtube.


Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Últimas Notícias

Veja Mais

Envie Sua Notícia

Envie pelo site

Envie pelo Whatsapp

Rede News MS © 2021 Todos os direitos reservados.

PROIBIDA A REPRODUÇÃO, transmissão e redistribuição sem autorização expressa.

Site desenvolvido por: