Campo Grande (MS), Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2022

CAPITAL

Festival de arte, cultura e dança da REME reúne alunos no palco do Glauce Rocha

04/10/2022

09:30

ASSECOM

As diversas expressões artísticas oferecidas por meio de cursos e projetos aos alunos da Prefeitura de Campo Grande terão os resultados apresentados durante o 13º Festival de Arte e Cultura e o 17º Festival de Dança da Reme (Rede Municipal de Ensino), que serão realizados entre segunda-feira (3) e quarta-feira (5) no Teatro Glauce Rocha, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

As apresentações das atividades artísticas extracurriculares realizadas no ano letivo de 2022 serão nas áreas de Linguagens de Dança, Música, Artes Visuais, Teatro, Circo, Audiovisual e Rádio, envolvendo mais de 3,5 mil alunos de 68 unidades escolares. Durante o Festival, haverá também uma exposição coletiva dos trabalhos plásticos desenvolvidos pelos alunos de 20 escolas municipais, da linguagem das Artes Visuais.

“É a forma que temos de mostrar tudo o que foi feito durante o ano, e foram muitas atividades oferecidas. Além da arte, cultura e dança, também tiveram os projetos de esporte. E tudo isso é para o bem estar dos nossos alunos. E a apresentação em um palco é muito importante para este processo, de valorização”, afirmou a secretária municipal de Educação, Alelis Izabel Gomes.

As propostas do FEAC 2022 serão: “Encena cena”, para a linguagem de Teatro e Audiovisual, “MPB”, para a linguagem de Música, “Clipes Renomados”, para a linguagem de Dança, “Literatura: Desbravando lendas, parábolas, mitos, contos e histórias do mundo”, para a linguagem de Artes Visuais e “Cirque du Soleil”, para a linguagem de Circo. As apresentações são abertas ao público em geral com o objetivo de promover, divulgar e propiciar o conhecimento e o aperfeiçoamento da arte e da cultura. O Festival é um evento promovido pela Prefeitura Municipal de Campo Grande por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), coordenado pela Superintendência de Gestão das Políticas Educacionais (SUPED) e realizado pela Divisão de Esporte, Arte e Cultura (Deac).

“É necessário darmos a verdadeira grandeza a este evento. Há algum tempo estávamos impedidos de realizar este evento e hoje estamos aqui, professores, pais, convidados, para prestigiar as ações que nossos alunos por intermédio das ações da divisão desenvolverem neste retorno dos projetos de arte e cultura na Reme”, afirmou o chefe da Deac, Mario César Ribeiro.

Resultados

O professor Márcio Bruno Pereira dos Santos que atualmente dá aulas de danças urbanas na Escola Municipal Antônio José Paniago, no Jardim Itamaracá, iniciou a trajetória na dança em um dos projetos. “Quando eu era pré-adolescente eu participei de um projeto de dança na escola. Meu professor percebeu que eu estava evoluindo e me levou até o seu grupo de dança, onde participei de diversas apresentações, algumas fora da cidade, do Estado. Isso me mostrou a força que um professor tem dentro da escola, de levar a arte e a cultura para muitos alunos que talvez, fora do ambiente escolar, nunca tenham essa oportunidade. Hoje, é um prazer retornar a este projeto como professor”.

Para os alunos, o envolvimento com os projetos oferece diversas oportunidades de aprendizado e desenvolvimento. “Vamos apresentar uma coreografia de dança urbana com o tema rock. Eu já dancei em algumas apresentações da escola, mas é a primeira vez que vou me apresentar em um teatro. Estou muito ansiosa e com frio na barriga”, disse Isabella Beatriz, do 6º ano, da Escola Municipal Antônio José Paniago.

“Acho que esses projetos são muito bons para o desenvolvimento dos alunos. Minha filha ama o projeto e está muito feliz que poderá se apresentar”, disse Claudia Bartolomeu da Silva, mãe de Gilmara da Silva, do 5º ano, da Escola Municipal Professora Arlene Marques Almeida, no Jardim Canguru.

As atividades que envolvem os alunos em diversas práticas esportivas, artísticas e culturais, foram retomadas no primeiro semestre deste ano, após o retorno 100% presencial das aulas – que estavam de maneira remota e escalonada, entre março de 2020 e dezembro de 2021, por conta da pandemia. Entre 2017 e 2019 os projetos beneficiaram mais de 45 mil alunos da Reme.

As modalidades esportivas oferecidas são: atletismo, badminton, basquetebol, beach tennis, capoeira, esporte adaptado, futsal, ginástica artística, ginástica rítmica, handebol, jiu jitsu, judô, karatê olímpico, kung fu, luta olímpica, natação, taekwondo, tênis de mesa, voleibol e vôlei de praia. Além de dança (contemporânea, balé clássico, urbana, jazz dance, regional, corpo coreográfico), música (instrumento de corda, flauta, percussão, coral, regente de orquestra), artes visuais (desenho artístico, pintura em tela, artesanato, grafite, escultura), teatro, circo, audiovisual e xadrez.


Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Últimas Notícias

Veja Mais

Envie Sua Notícia

Envie pelo site

Envie pelo Whatsapp

Rede News MS © 2021 Todos os direitos reservados.

PROIBIDA A REPRODUÇÃO, transmissão e redistribuição sem autorização expressa.

Site desenvolvido por: