Campo Grande (MS), Domingo, 03 de Julho de 2022

Governo de MS reajusta salário de professores convocados em 34%

24/02/2022

07:30

Subcom

Paulo Fernandes,

Fotos: Chico Ribeiro

Após conversas com representantes da categoria, o Governo de Mato Grosso do Sul decidiu reajustar em 34% a remuneração dos professores estaduais convocados. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (23) pelo governador Reinaldo Azambuja, ao lado do presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação), Jaime Teixeira. 

Esse aumento será feito em duas etapas. O reajuste será de 20% já neste mês de fevereiro, a partir da data de início da vigência de cada um dos contratos de trabalho, e 14%, a contar de 4 de abril deste ano.

Governador Reinaldo Azambuja e presidente da Fetems, Jaime Teixeira, assinam acordo para beneficiar professores

Reinaldo Azambuja destacou que o aumento salarial é resultado de um diálogo com a federação e não vai ferir os limites impostos pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). “É muito importante o diálogo, que nunca cessou. Tivemos momentos difíceis, mas não deixamos de conversar. É um ganho da federação e do governador. É uma valorização importante, merecida. Estamos dando reajuste enquanto 70% dos estados não conseguem pagar o piso”, afirmou o governador.

Já o presidente da Fetems declarou que o reajuste mostra o comprometimento de Mato Grosso do Sul com a qualidade da educação. “É um compromisso com a educação pública de Mato Grosso do Sul. O nosso salário é o melhor para o efetivo e, agora, o senhor (Reinaldo Azambuja) diminui a distância para o convocado”, afirmou Jaime Teixeira. De acordo com a Secretaria de Estado de Fazenda, a previsão é de um impacto na folha de R$ 100 milhões por ano.

Além disso, Reinaldo Azambuja assumiu o compromisso de contratar mais mil professores por meio do concurso que foi aberto. “Nós fizemos o compromisso de que se passar mil professores, vamos contratar mil professores”, declarou o governador.

Concursados

O governador reafirmou ainda que vai reajustar novamente os salários dos concursados em outubro deste ano. Com isso, o pagamento será 90% acima do piso da categoria. “Em outubro, vamos cumprir o estabelecido na pactuação. Com isso, um professor com licenciatura, concursado, vai receber mais de R$ 10 mil inicial para carga de 40 horas", explicou.

Também participaram da celebração do acordo entre governo e professores os secretários Eduardo Riedel (Infraestrutura), Eduardo Rocha (Governo e Gestão Estratégica), Ana Carolina de Araújo Nardes (Administração e Desburocratização) e Felipe Mattos (Fazenda), além do secretário-adjunto de Educação, Edio Antonio Resende.

 

 


Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Últimas Notícias

Veja Mais

Envie Sua Notícia

Envie pelo site

Envie pelo Whatsapp

Rede News MS © 2021 Todos os direitos reservados.

PROIBIDA A REPRODUÇÃO, transmissão e redistribuição sem autorização expressa.

Site desenvolvido por: